Governo nega retorno ao Estado de Emergência

O ministro de Estado e Chefe da Casa Civil, Adão de Almeida, negou, nesta sexta-feira, que o Presidente da República solicitou ao Parlamento a apreciação de uma Lei para decretar novo Estado de Emergência no país.

Conforme o ministro, que reagia a falsas informações postas a circular nas redes sociais com este teor, isto não corresponde à verdade.

“Não há intenção do Chefe de Estado  declarar Estado de Emergência, em termos de imediato, nem tão pouco houve contactos com a Aassembleia Nacional para o efeito”, vincou o ministro.

De acordo com Adão de Almeida, o país vai continuar sob Situação de Calamidade Pública para fazer face à pandemia da Covid-19.

“O Executivo privilegia a informação verdadeira e, por isso, cabe-nos informar que a informação disseminada nas redes sociais e em alguns órgãos de comunicação estrangeiros é falsa”, reforçou.

De recordar que Angola viveu período de Estado de Emergência (primeiro da sua história) depois de dignosticados os dois primeiros casos positivos de Covid-19, entre Março e Maio último, com três prorrogações.

O país conta com 12.223 casos, com 300 óbitos, 5.626 recuperados e 6.297 activos.

Fonte: Angop

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.