Paixão Júnior acusado de gestão ruinosa no BPC

O antigo presidente do conselho de administração do Banco de Poupança e Crédito, Paixão Júnior, é acusado de ter efetuado uma gestão ruinosa e de ter causado danos de vários milhões de dólares ao banco de 2010 a 2016.

Paixão Júnior que foi durante 17 anos PCA do BPC (1999-2016), de acordo com o relatório de auditoria do Tribunal de Contas (2017-2018) citado pelo Jornal de Angola, é acusado de ter cometido graves irregularidades na gestão do maior banco público, de ter feito “investimentos ruinosos”, “além de conflitos de interesse e negócios consigo mesmo”. 

Uma das tantas irregularidades detetadas pelo TC, segundo o diário, é a venda ao banco de um terreno de 3.300 metros quadrados, no Zango 3, ao preço de 1.600.000 de dólares, ou seja, “484 dólares por metro quadrado, cinco vezes mais em relação à média dos terrenos no mercado”.

O referido terreno é uma herança familiar de Paixão Júnior que “foi vendido ao banco pela empresa July & Filhos, pertencente ao irmão de Paixão Júnior”, escreve o diário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Productos de Qualidade ao Melhor Preço

%d bloggers like this: